,

Raio-X de Paulínia

Raio-X de Paulínia

Raio-X de Paulínia

Hoje vamos falar um pouco mais sobre a cidade de Paulínia e por que ela é uma boa opção para investimento, principalmente no setor imobiliário.

 

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE PAULÍNIA

Paulínia está situada no nordeste do estado de São Paulo e localiza-se a apenas 118 km da Capital. A cidade conta com uma economia pujante impulsionada pela presença da Replan, uma das maiores refinarias da Petrobrás, que foi fundada na cidade em 1972 e que vem potencializando o seu crescimento econômico desde então.

Sabemos que um dos principais fatores que viabiliza o crescimento econômico é o aumento da renda da população. Paulínia demonstra bem este fato através de diversos exemplos, tais como a Ascenty, líder em infraestrutura de data centers na América Latina, que decidiu investir R$ 150 milhões em um novo data center na cidade. A escolha se deu através da infraestrutura que o município proporciona, com rodovias, aeroporto próximo e concessionária de energia. Investimentos desse porte tendem a gerar empregos, proporcionando o aumento do consumo e renda da região onde são realizados.

 

MERCADO IMOBILIÁRIO

Além disto, com a recuperação da economia, estamos vivenciando a retomada do mercado e o aumento da confiança e da expectativa de crescimento no setor imobiliário no Brasil. Segundo a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), vendas de imóveis residenciais novos aumentaram 17% no segundo trimestre de 2018, comparado ao mesmo período em 2017.

De 2010 a 2016, mais de 7 mil novas moradias foram criadas em Paulínia. Um dos fatores decisivos na preferência dos empreendedores pela região é a renda das famílias, que é muito superior à média nacional. Somado a isso, a proximidade com a capital econômica do país chama a atenção de investidores. Vale ressaltar que na última década Paulínia manteve sempre uma média de renda superior inclusive àquela verificada na capital do seu estado, São Paulo.

 

POR QUE INVESTIR EM PAULÍNIA

O “boom” do mercado imobiliário local ocorreu na última década, mais precisamente a partir 2002. Nesse período ocorreu o maior volume de lançamentos,  o que foi possível em função da estrutura apresentada pela região que possui capacidade de suportar esta oferta.

Paulínia é a segunda cidade mais rica do Brasil por habitante, perdendo apenas para Presidente Kennedy (ES), município produtor de petróleo. Esse fato se deve a recuperação na indústria de refino que é responsável por 20% da capacidade de refino de petróleo da Petrobras e por atender cerca de 25% do mercado brasileiro de derivados.

Os fatores apresentados acima tornam visível a atratividade do município de Paulínia para o mercado imobiliário. Com uma boa capacidade da população em adquirir bens e serviços juntamente com a infraestrtura que a reigão proporciona para novos empreendimentos, inspira confiança em quem deseja investir e também empreender no município. Como citado por Daniel Pazinatto, diretor da àrea de loteamento do Sindicato da Habitação (Secovi), “Feliz de quem optar por Paulínia. É uma cidade de primeira linha já estruturada para o futuro”.

Fontes: IBGE,  Sindipetro SP (https://www.sindipetrosp.org.br/replan).

Por: Yasmin Luz